05 de dezembro de 2019
Foto: Nelson Almeida/AFP

Nesta quarta-feira, o juiz federal do Brasil Marcus Vinicius Reis Bastos absolveu os ex-presidentes brasileiros Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, assim como outros integrantes do Partido dos Trabalhadores (PT), no caso conhecido como ‘quadrilhão do PT’.

Os procuradores acusavam os dirigentes do PT de formar uma organização criminosa com o objetivo de financiar o partido.

O juiz absolveu também os ministros da Fazenda de seus respectivos governos, Antonio Palocci, Guido Mantega e o tesoureiro do partido, João Vaccari Neto, informa O Globo.

A denúncia foi apresentada em 2017 pelo ex-procurador geral da República, Rodrigo Janot. A acusação sustentava que os acusados trabalharam juntos e de forma coordenada com o objetivo de financiar o PT ilicitamente.

Contudo, na sentença o juiz argumenta que não existem provas de tais atividades delitivas e considera o caso uma “tentativa de criminalizar a atividade política”.

“Diante de um juiz imparcial, conseguimos hoje a absolvição sumária de Lula”, publicou o advogado de Lula Cristiano Zanin em sua conta no Twitter.

Uma decisão em terceira instância ainda pode conduzir Lula da Silva novamente à prisão, já que na semana passada o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) votou aumento de pena para 17 anos e um mês de prisão contra o ex-mandatário, por suposta corrupção e lavagem de dinheiro no caso do “sítio de Atibaia”, em São Paulo.

RT