05 de julho de 2019
Foto: Página/12

O candidato opositor ao macrismo, Alberto Fernández, encontrou-se em Curitiba com o ex-presidente Lula. Em entrevista com o jornal argentino Página/12, minutos antes de entrar na prisão, declarou que “Lula é vítima de uma prisão arbitrária”.

Alberto Fernández, Celso Amorim e Dr. Rosinha. Crédito: Vigília Lula Livre

Fernández visitou Lula nesta quinta-feira a tarde acompanhado pelo ex-chanceler brasileiro Celso Amorim, responsável por intermediar o encontro. Lula está preso desde o dia 7 de abril de 2018 por uma condenação controversa, que segundo as investigações do portal The Intercept foi manipulada pelo ex-juiz Sérgio Moro para prejudicar Lula.

O candidato presidencial argentino também comentou ter trocado mensagens com o Papa Francisco sobre a situação de Lula e a perseguição judicial que os dirigentes opositores têm sofrido na América Latina.

O atual presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, manifestou-se abertamente sobre seu temor a respeito de uma possível derrota do presidente argentino Mauricio Macri nas próximas eleições de outubro. Também havia sugerido algo parecido no último 3 de julho, ao participar do aniversário de independência dos Estados Unidos na embaixada.

Em alusão a estas declarações, Alberto Fernández enviou uma resposta, na qual afirmou “que o melhor que Bolsonaro pode fazer por mim é falar sobre mim”.

Telesur