Read in English | Leer en español

O jovem Charlione Lessa Albuquerque, de 23 anos, foi morto a tiros durante uma carreata a favor do candidato Fernando Haddad (PT), na noite deste sábado (27), em Pacajus, na Grande Fortaleza. A informação foi confirmada pela Secretaria de Segurança Pública do Estado do Ceará. O jovem estava em um automóvel com a mãe quando foi baleado por homens que desceram armados de outro veículo.

Charlione é filho da secretária Nacional da Mulher Trabalhadora da CNTRV/CUT (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Vestuário da CUT), Maria Regina Lessa. Segundo a confederação, a carreata seguia em “clima pacífico e descontraído” quando a vítima foi atingida por disparos de arma de fogo deflagrados por um eleitor de Jair Bolsonaro (PSL), que teria atentado contra a manifestação. “Após os disparos, o assassino bradou orgulhoso o nome de Bolsonaro”, informou a confederação, por meio de nota.

Fernando Haddad publicou em sua conta do Twitter que é inadmissível essa violência e perseguição política.

Jornalistas Livres

Share This