O presidente da Bolívia, Evo Morales Ayma, manifestou seu apoio para que a Academia Sueca reconheça Lula como o Prêmio Nobel da Paz. O mandatário boliviano postou, neste domingo (24) uma mensagem de solidariedade ao ex-presidente, que é mantido preso político em Curitiba, há 324 dias.

Evo lembrou da luta incansável de Lula  contra a desigualdade social e chamou o ex-presidente de “um campeão na luta contra a pobreza”. O brasileiro se tornou oficialmente um dos candidatos ao Nobel após conseguir apoio de todas as categorias incluindo chefes de Estados e ganhadores do prêmio em outras edições. Esse tipo de apoio foi feito direto no site do Comitê Norueguês, organizador do Nobel.

Além disso, o manifesto aberto pelo ativista de direitos humanos e ganhador do Nobel Adolfo Pérez Esquivel reuniu mais de 600 assinaturas por todo o mundo. “Como é sabido, a paz não é apenas a ausência de guerra, ou a morte de uma ou de muitas pessoas, a paz é também dar esperança ao futuro do povo, especialmente aos setores mais vulneráveis, vítimas da “ cultura de descarte”, defendeu Esquivel.

Por conta dos programas criados por Lula, como o Fome Zero e o Bolsa Família, mais de 36 milhões de pessoas deixaram a miséria. O ex-presidente também sempre promoveu o diálogo e paz entre os povos e já rejeitou a imposição imperialista dos Estados Unidos, quando o então presidente George W. Bush pediu apoio do Brasil para invadir o Iraque. A guerra de Lula sempre foi contra fome.

O apoio pode ser feito através do link https://goo.gl/5n93a2, até agosto, mês em que é escolhido o ganhador do Nobel da Paz.

Texto e imagem: Agência PT de Notícias | Partido dos Trabalhadores

Share This