25 de março de 2019

Read in English

1. O deputado estadual e advogado Emídio de Souza (PT-SP) esteve com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na manhã desta segunda-feira (25) e transmitiu o seu recado em solidariedade ao Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) pelo assassinato de Dilma Ferreira Silva, coordenadora regional do movimento, de seu companheiro Claudionor Costa da Silva, e de um homem identificado como Hilton Lopes. O ex-presidente repudiou o assassinato e cobrou explicações para que o crime não fique impune, informou o advogado. Leia mais:https://pt.org.br/lula-manda-recado-em-solidariedade-a-companheiros-do-mab/

2. O Comitê Nacional Lula Livre também tem feito a sua parte para desmascarar a desastrosa reforma da Previdência de Bolsonaro. Em vídeo, o comitê mostra todos os detalhes para que o povo entenda as razões pelas quais deve se mobilizar contra a proposta. Outro tema abordado é a Jornada Lula Livre, que acontece nas capitais entre 7 e 10 de abril – em Curitiba, haverá o grande ato nacional em defesa do ex-presidente. Confira: https://pt.org.br/comite-nacional-lula-livre-sobre-previdencia-e-jornada-lula-livre/

3. A assessoria de Lula emitiu nota em que desmente notícia publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo na qual, mais uma vez, tenta-se atacar o ex-presidente de maneira leviana e gratuita. “Em relação à nota publicada hoje (25 de março) pela Coluna do Estadão “Sítio no ABC será reformado para eventual prisão domiciliar de Lula”, o título da coluna é falso e equivocado, talvez porque a nota foi escrita na base do chute, sem ouvir nenhum representante do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva”, diz trecho da nota. Leia: https://pt.org.br/nota-sobre-informacao-errada-publicada-pelo-estado-de-s-paulo/

4. No dia 25 de março de 2018, há exatamente um ano, Lula participava de um dos atos mais simbólicos de sua jornada com a caravana que rodou o Brasil. O evento em Chapecó, no interior de Santa Catarina, teve muita resistência de um grupelho extremista que atacou a comitiva com ovos, bombas, gás lacrimogêneo, pedras e ofensas, mas foram silenciados pela multidão que se colocou em fila e conduziu Lula em segurança da praça Coronel Bertaso ao hotel sem nenhum arranhão. Assista: https://www.facebook.com/institutolula/videos/569125636831276/

5. O governo federal lançou, em 25 de março de 2009, o Minha Casa, Minha Vida, programa de construção de moradias populares subsidiadas pelo Estado. A necessidade de ativar o mercado se aliava à necessidade de reduzir o déficit habitacional, estimado em 5,99 milhões de domicílios naquele ano. O programa viria a dinamizar a economia e gerar empregos. Leia mais sobre o tema no post do Memorial da Democracia: https://bit.ly/2us11GP

Boletim 399 – Comitê Popular em Defesa de Lula e da Democracia
Direto de Curitiba – 25/03/2019 – 353 dias de resistência – 20h10