21 de março de 2019

1. Juízes e desembargadores de todo Brasil visitaram o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na tarde desta quinta-feira (21). Edevaldo de Medeiros, juiz federal em Itapeva, no interior de São Paulo, explicou o motivo da presença do grupo em Curitiba. “Nós não viemos aqui afrontar o Poder Judiciário, viemos dizer que somos parte do Judiciário e que queremos que a nossa instituição funcione muito bem”. Ele também citou uma frase do ex-presidente. “A História não é compreendida no momento em que ela acontece”. Leia mais: https://pt.org.br/lula-a-historia-nao-e-compreendida-no-momento-em-que-ela-acontece/

2. Os magistrados que visitaram Lula fizeram questão de frisar a importância da resistência, há 349 dias, da Vigília Lula Livre. André Luiz Machado, juiz federal da 1ª Vara de Santo Agostinho, em Pernambuco, comentou. “Talvez o presidente Lula esteja vivo e com sua cabeça erguida por causa desta experiência de solidariedade que nós estamos construindo. E isso não vai acabar até que ele saia desta prisão”. A juíza Raquel Rodrigues Braga, da 2ª Vara do Trabalho de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, completou. “O que vocês fazem aqui não tem preço para a História do Brasil.”

3. Os magistrados permaneceram ainda para o costumeiro ato de boa noite a Lula, ao lado da militância. Roberto Baggio, da coordenação do MST, e Doutor Rosinha, presidente do PT-Paraná, também estiveram presentes. “A nossa causa é justa, é verdadeira, porque é uma causa coletiva sem qualquer objetivo pessoal. Nós queremos justiça para todo o povo brasileiro”, disse Baggio. Em sua fala, Doutor Rosinha avaliou os acontecimentos políticos do país, sobretudo em relação ao ex-juiz Sérgio Moro. “Eles estão tentando confirmar a Lava Jato como força, mas está claro que a operação sempre teve atuação política”, resumiu. Confira: https://bit.ly/2WaerCY

4. O Dia Internacional de Luta pela Eliminação da Discriminação Racial, criado pela Organização das Nações Unidas (ONU), é celebrado todo dia 21 de março. Para comemorar a data, um grupo de mulheres cutistas organizou um ato para lembrar que os governos Lula e Dilma foram os que mais investiram em políticas públicas de igualdade racial e inclusão social. Na iniciativa, o nome da vereadora Marielle Franco também foi homenageado com uma placa de rua simbólica. Confira as imagens: https://bit.ly/2HMJe50

Boletim 395 – Comitê Popular em Defesa de Lula e da Democracia
Direto de Curitiba – 21/03/2019 – 349 dias de resistência – 20h30