27 de fevereiro de 2019

1. Como tem sido praxe, houve nesta quarta-feira (27), na Vigília Lula Livre, mais uma roda de conversa sobre temas urgentes relacionados à conjuntura política brasileira. Desta vez, quem teve a missão de intermediar o diálogo com a militânciafoi Didice Godinho Delgado, integrante do “Fórum Resiste Brasil – Berlim Lula Livre”. Brasileira que vive na capital alemã, Didice falou aos presentes sobre a importância de se manter as denúncias sobre a prisão política do ex-presidente Luiz InácioLula da Silva nos foros internacionais, fortalecendo a campanha em prol de sua libertação. Confira: https://bit.ly/2SvV45f

2. A coordenação da Vigília Lula Livre lamenta profundamente o falecimento. na terça-feira (26), de Lirani Franco, militante da Marcha Mundial das Mulheres, professora e integrante da direção da APP- Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Paraná. Seu exemplo de luta feminista, contra o patriarcado e por um mundo mais justo permanecerá. Professora de matemática, Lirani foi vereadora por dois mandatos em Fazenda Rio Grande (região metropolitana de Curitiba) e era presença constante na Vigília. Leia a nota de pesar na íntegra:https://pt.org.br/nota-de-pesar-da-vigilia-lula-livre-pela-morte-da-companheira-lirani-franco/

3. Paulo Okamotto, presidente do Instituto Lula, e Márcio Macedo, ex-deputado federal pelo PT de Sergipe e vice-presidente Nacional do partido, estiveram novamente na Vigília Lula Livre em Curitiba a fim de levar apoio e solidariedade aos militantes. Ambos conversaram com os militantes sobre a conjuntura brasileira e as ameaças do governo de extrema direita Jair Bolsonaro contra os direitos do povo brasileiro.

Boletim 373 – Comitê Popular em Defesa de Lula e da Democracia
Direto de Curitiba – 27/2/2019 – 327 dias de resistência – 19h15